quarta-feira, 4 de março de 2015

'118 Dias' pode não ser marcante, mas tem história pra contar

 

Primeiro trabalho de Jon Stewart na direção, 118 Dias é um filme sem grandes ambições, mas que consegue contar de forma interessante o ocorrido. Na trama, que se passa no Irã, o jornalista Maziar Bahari (Gael García Bernal) é preso enquanto cobria as eleições presidenciais do país, em 2009. Interrogado e torturado incessantemente, Maziar é suspeito de espionagem para a CIA.

Acreditem, até mesmo a trilha sonora assinada por ninguém menos que Howard Shore (O Senhor dos Anéis) é tão contida quanto a direção de Stewart. Seus grandes tropeços estão mesmo no roteiro, que pouco liga para explicar o real motivo de Maziar ter sido levado pelos policiais (se foi pela gravação de uma das manifestações ou por outra coisa) e praticamente desperdiça interessantes personagens, como Davood, bem interpretado por Dimitri Leonidas. Além disso, há pouquíssimo espaço para o desenvolvimento das mulheres da história, que o diga a esposa de Maziar, que só fica lamentando e pouco faz para, de alguma forma, ajuda-lo (ao menos na visão do longa).

Se até ignorarmos a maneira como foi montado, de forma a jogar algumas informações ao espectador de supetão, 118 Dias ainda é um bom filme. Os momentos em que Maziar está na sala de confinamento, ainda que leves, usam ideias e técnicas interessantes. Os enquadramentos que contam com apenas Maziar no espaço o diminuem naquele claustrofóbico ambiente. Por outro lado, quando Javadi, o tal “responsável” por questionar Maziar, aparece na sala, o filme faz questão de engrandecê-lo com um contra-plongée. Agrada também o desenvolvimento da história.

Fazendo-nos comprar logo de cara a luta de seu personagem, o carismático Gael García Bernal faz uma boa atuação, combinando com Maziar. Na sala de confinamento, ele delira, pensa em se suicidar e tem diversos momentos peculiares. 118 Dias não ficará na memória ou é tão marcante como, digamos, Argo, só pra continuar no mesmo país. Durante pouco mais de 1h40 de projeção, conta uma história bacana, interessante e sem firulas.

7/10

-

118 Dias (Rosewater) - EUA 2014 - Direção e roteiro: Jon Stewart (a partir do livro escrito por Maziar Bahari e Aimee Molloy)  | Com Gael García Bernal, Kim Bodnia, Dimitri Leonidas, Haluk Bilginer e Shohreh Aghdashioo
 
© 2014. Design por Main Blogger | Editado e finalizado por Guilherme e Carlos