segunda-feira, 24 de novembro de 2014

5 motivos para jogar FIFA 15

 

Já se passaram alguns anos desde que a franquia esportiva da EA assumiu o trono dos simuladores de futebol. Seu adversário até tenta fundir o arcade ao que vem dando certo em FIFA, mas como diria Tiago Leifert, "a coisa vai ficando cada vez mais feia". E o chocolate continua em FIFA 15.

#5. Só não é com o Galvão

Na versão anterior, a narração da dupla brasileña já evoluíra bastante em relação àquela presente em FIFA 13. Neste ano, ela melhorou tanto que se tornou um dos grandes atrativos do jogo. São muitas as brincadeiras realmente divertidas (com piadas bem elaboradas) e diversas informações interessantes acerca da história de alguns times famosos (como o Chelsea e Barcelona) e sua trajetória no futebol.

Além disso, há uma quantidade bem menor de erros. Antes, quando uma informação era dada, o narrador sempre a interrompia durante um lance importante e não retomava mais. Agora, a maioria das informações são complementadas de uma forma muito interessante.


Temos a sensação de estarmos assistindo a uma partida na TV, devido a eficiente narração e da ótima dinâmica entre Tiago e Caio. Vale destacar também a estrutura da própria exibição dos jogos, que se assemelha muito à utilizada na televisão. De vez em quando, nosso exímio narrador solta aquele “vamos rever o gol” e a experiência é novamente reinventada.

#4. Faz o que tu queres pois é tudo da lei

Em nossas primeiras impressões acerca de FIFA 15, ressaltávamos o fato de o gerenciamento dos times estar mais fácil e manuseável. Tudo bem, em parte aquilo ali foi, digamos, inspirado no que vinha sendo feito no concorrente. Ainda assim, a praticidade vai além de botar certo jogador onde você realmente quer que ele esteja. Esquema tático, funções durante o jogo e modificações no elenco estão completamente nas mãos do jogador. Nada de ficar limitado a certa formação, tudo está a seu alcance. Se ainda assim a derrota vier, não vá dizer que o problema foi do jogo.


#3. Contra ou no mesmo time, mas sempre com os amiguinhos

Uma das grandes novidades de FIFA 15 é o modo Temporadas Co-op, no qual você pode jogar com algum amigo contra outra dupla online. O modo funciona perfeitamente e é um dos mais divertidos do game. 


Além disso, o modo Temporadas continua muito bom e divertido como sempre. Apesar de ter centenas de times à disposição, os favoritos da galera são, sem dúvidas, Real Madrid e Barcelona, que quase sempre são escolhidos pelos usuários. 

#2. Não é do Spielberg, mas é tão bom quanto

Se a jogabilidade possibilita um estilo de jogo mais aberto e com uma intensidade maior, não pense que fazer o gol se tornou algo fácil. Isso porque os goleiros contam com uma IA melhorada e se tornaram bem realistas. Alguns goleiros, como é o caso de Neuer (Bayern de Munique) fazem defesas impressionantes, assim como na vida real. Já outros medianos salvam o time em algumas oportunidades, mas não são “milagrosos”.

Além disso, o gameplay possibilita um jogo bem mais truncado, em que os zagueiros disputam o jogo de forma bem equilibrada contra os atacantes. Porém, não chegue dando carrinhos ou marcando o adversário de qualquer forma. Isso porque os árbitros estão muito rígidos e marcam mais faltas ou pênaltis dependendo do nível da disputa. 

#1. Mais livre que a Brazuca


Essa também já é outra pedra cantada do texto de primeiras impressões. Trata-se da liberdade proporcionada pela nova engine do jogo, aquela mesmo que nos possibilita pegar no cantinho da bola, a trajetória ser afetada pelo vento, um zagueiro resvalar na pelota e o goleiro acabar enganado diante de todo aquele lance. Nada como um jogo que te permite passar pelas verdadeiras nuances do futebol.

Olha que legal. Depois de reclamarmos dos quão ridículos estavam os pênaltis na demo, não é que a coisa melhorou mesmo? Isto prova que nem sempre estamos errados (muito menos a EA Sports).

Texto por Carlos Oliveira e Fred Batista
 
© 2014. Design por Main Blogger | Editado e finalizado por Guilherme e Carlos