sábado, 12 de julho de 2014

Crítica - J.R.R. Tolkien - O Senhor da Fantasia

 

Gosto demais da trilogia "Senhor dos Anéis", e, é claro, da obra que o precede, "O hobbit". As obras exalam uma genialidade tal que as considero os grandes clássicos da fantasia. Autores como George R. R. Martin ("As crônicas de gelo e fogo") e Neil Gaiman ("Sandman") são alguns dos brilhantes escritores atuais do gênero fantasia que consideram Tolkien um mestre. E ele realmente é. Essa biografia nos mostra o porquê.

Sinopse: “J.R.R. Tolkien, o Senhor da Fantasia” reconta a vida de Tolkien, autor de clássicos como a trilogia O Senhor dos Anéis e O Hobbit, e considerado um dos maiores autores de fantasia de todos os tempos. A biografia acompanha a vida e a trajetória do escritor, começando por sua infância na África do Sul, seguida do retorno da família para a Inglaterra. Os Tolkien estabeleceram-se em Birmingham, cidade que passava por uma rápida industrialização nos anos 1890, mas ainda era cercada por uma paisagem de tirar o fôlego. Este cenário que reunia e mesclava o coração industrial do Império britânico próximo a bosques e montanhas idílicas e selvagens foi determinante para as ideias e a escrita de Tolkien. [Sinopse retirada do Skoob]

Essa biografia é um relançamento da Darkside de 2013, que fez um trabalho super caprichado de edição e acabamento. Eu não pude resistir quando o vi na livraria. Em capa dura, com detalhes em dourado e um papel macio e de ótima qualidade, é daqueles livros para se exibir na estante, e provavelmente a capa mais bonita que já vi. 

A escrita de Michael White é clara, concisa e leve. Aliás, essa biografia em si é concisa, e uma das coisas de que mais gostei nela foi o fato do autor dedicar uma boa parte ao que formou as ideias literárias de Tolkien, o que certamente o inspirou a escrever uma fantasia tão épica e detalhista e ao começo e andamento de sua carreira como acadêmico e escritor. As circunstâncias em que Tolkien começou a escrever "O Hobbit", por exemplo, são bem explicadas no livro e nos deixam embasbacados com o insight literário que só um gênio como ele poderia ter. 

Os detalhes sobre a amizade de Tolkien com C. S. Lewis (autor de "As crônicas de Nárnia) e o clube de escritores e acadêmicos de Oxford de que faziam parte, os 'Inklings', que se reuniam em pubs de Oxford para discutir literatura e outros assuntos, compõem uma narrativa fascinante. Fiquei imaginando aqueles dois brilhantes intelectuais discutindo sobre mundos imaginários e seus habitantes, lendo rascunhos do que viriam a se tornar "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", "A sociedade do anel" e outras maravilhas da nossa literatura. Magia pura.

"Tolkien é meu mestre" - George R. R. Martin
Como não sou de dar spoilers e estragar as surpresas que o leitor certamente terá, encerro aqui a minha resenha. E encerro com um depoimento. Chorei lendo essa biografia. E chorei quando, aos 11 anos de idade, assisti pela primeira vez "O senhor dos anéis", dirigido por Peter Jackson e, para mim, a melhor adaptação para os cinemas que já vi até hoje. A profundidade daquela estória, a complexidade dos personagens e de seus desejos, a forma magnífica com que a obra explora a famosa - mas, nada trivial - dualidade bem versus mal e o triunfo daquele sobre este, apesar de todas as dificuldades, e a discussão implícita presente ali sobre o valor da amizade, da lealdade e da tenacidade frente aos problemas, são apenas algumas das características da trilogia que levaram a mim e o mundo a amá-la. Ler sobre a história de vida do cara que deu vida a todo esse mundo que eu tanto admiro me emocionou bastante. Por isso indico essa biografia. Mesmo para quem não curte muito biografias. Acreditem, é quase impossível não querer ler tudo o que Tolkien escreveu depois de lê-la.

Mais sobre Tolkien e sua obra: www.tolkienbrasil.com.br

Permita-se essa viagem fantástica: leia Tolkien!
 
© 2014. Design por Main Blogger | Editado e finalizado por Guilherme e Carlos