quinta-feira, 6 de março de 2014

De volta novamente e mais uma vez

 

Após um tempo na escuridão, retorno ao meu antigo projeto que é o Desocupado Nerd. Sempre gostei de escrever e isso não é surpresa para nenhum daqueles que me conhecem, mas até o final de 2011 o assunto dos meus textos era bastante específico: games. E voltando ainda mais um pouquinho chegamos ao Blog do Gamer, o responsável por este tão magnífico hobby aparecer em minha rotina.

Com tempo livre para analisar lançamentos e escrever notícias, meu namoro com o BdG durou cerca de dois anos. Era chegar da escola, almoçar e ficar jogando e escrevendo até chegar a hora de dormir. Em tempos de E3 a coisa era ainda mais divertida, eram dias sem desgrudar do computador, assistindo a todas as conferências e escrevendo sobre todas as novidades anunciadas no evento, nem que fosse o anúncio de DLC de um jogo que ninguém conhecesse. O fim do blog se deu por divergências em relação ao rumo que este tomaria e ainda no ano de 2012 foi enterrado em meio aos defuntos da blogosfera.

Entrei num projeto paralelo, fui tirado de forma estranha e então criei o DN. De 11/11/11 até 06/12/13 foram publicados 678 textos, resultando numa média baixa de 0,8 textos/dia. Bons amigos fizeram parte desta empreitada, valendo citar Fred, Matheus, João, Carlos Lara e outros. Mas eu devo ser sincero: não me empenhei o suficiente para que o blog deslanchasse de vez. Este medo de arriscar e as baixas perspectivas fizeram com que eu o deixasse abandonado por diversas vezes até seu enterro.

Mas há boas almas no mundo. Guilherme Preissler, um camarada que conheci enquanto participava do Maníaco Pelos Simpsons (e hoje administra o sensacional Futurama Brasil) me motivou a fazer com que o Desocupado renascesse das cinzas, e assim aconteceu. Além de me ajudar em questões relativas às novas propostas, Guilherme foi peça fundamental para o novo visual. Sem hesitar, levei o projeto pra frente e o resultado é o que você vê nessa mistura de pixels que envolve a tela que te possibilita tal leitura.

No mais, é  isso. Sei que tomei mais palavras do que deveria, mas quem não o faz? De qualquer forma, meu muito obrigado por chegar até aqui e ter se mostrado interessado na cansativa leitura deste post. Espero, de coração, que acompanhem o blog e sintam-se à vontade para comentar.
 
© 2014. Design por Main Blogger | Editado e finalizado por Guilherme e Carlos