quinta-feira, 27 de março de 2014

Tirando a poeira de 72 Horas

 

John Brennan (Russel Crowe) era um simples professor que levava uma vida normal com uma família perfeita até sua esposa ser acusada de um crime que ela jurava não ter cometido. Depois de vários recursos fracassados para tirar a mulher da prisão, John começa a planejar uma fuga, que terá de ser muito bem executada e com um tempo limite: 72 horas.

O filme chegou às telonas em 2010 e foi dirigido por Paul Haggs, do famoso Crash: No Limite. Com muita ação e suspense (tudo o que um thriller deve possuir), “72 Horas” é empolgante do começo ao fim, não deixando o espectador cansado em nenhum momento. Em meio a tanta “correria”, há também uma boa dose de drama, que é utilizada para mostrar o quanto John Brennan sofre pela prisão de sua esposa e o que ele tentará fazer para salvá-la.


A forma como John monta uma estratégia para a fuga é muito interessante. Para começar, ele recorre á ajuda de Damon (Liam Neeson), um famoso ex-prisioneiro que já escapou muitas vezes da prisão e que o ajuda dando conselhos para que a fuga seja bem executada. Depois, John começa a juntar os pontos em sua própria cabeça e elabora um grande plano.

O roteiro do próprio Higgs é simples e apresenta uma trama comum (como muitos dos thrillers atuais), porém bem desenvolvida. A forma como os personagens se desenvolvem é muito bem feita, principalmente se tratando dos protagonistas, que apresentam motivações para conseguirem realizar seus objetivos.

O filme conta com grandes atuações. Russel Crowe faz um excelente trabalho, expressando toda a tensão e persistência vivida pelo seu personagem. Elizabeth Banks também se destaca e consegue mostrar toda a preocupação vivida pela esposa de John.


Em meio a tantos thrillers com tramas rasas e que se sustentam apenas com ação, o longa se destaca, pois é empolgante e tem uma trama muito bem desenvolvida. Se você curte o gênero, crie uma estratégia para sair da rotina e veja 72 Horas.

[RECOMENDADO]
 
© 2014. Design por Main Blogger | Editado e finalizado por Guilherme e Carlos